Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

...é bom e eu gosto!

Aqui partilho o que mais gosto e me interessa; fotografias, decoração, arquitetura, inspirações, curiosidades, receitas, livros, viagens, boas ideias e espero que me ajudem com a vossa opinião e sabedoria...

...é bom e eu gosto!

Aqui partilho o que mais gosto e me interessa; fotografias, decoração, arquitetura, inspirações, curiosidades, receitas, livros, viagens, boas ideias e espero que me ajudem com a vossa opinião e sabedoria...

O que é o Estilo?

images82HX4VE4.jpg

Estilo é um conceito da história da arte de significado amplo e muitas vezes vago. Em geral indica um grupo de características mais ou menos constantes e definidas que permitem a identificação da arte produzida num período histórico

medieval-costumes-5.jpg

(estilo medieval, por exemplo),

decor_do_dia_2012_02_11.jpg

numa região (o estilo Provençal),

KWY_1_1958.jpg

 por um grupo de artistas (estilo dos KWY),

700px-Vatican-ChapelleSixtine-Plafond.jpg

de um único artista (o estilo de Michelangelo)

beethoven4.jpg

ou de uma fase na sua carreira (as três fases de Beethoven)

Screen Shot 2014-05-14 at 2_55_26 PM.png

de uma corrente estética (estilo neoclássico), e permitem relacionar uma obra à sua origem. A análise estilística pode ser capaz de definir a autoria ou a origem geográfica ou cronológica de um objeto quando outra identificação não é disponível, como uma assinatura, uma datação ou uma descrição literária ligando o objeto a um autor, local ou contexto histórico.

estilo-01.png

Estilo pode incluir moda, design, formato, ou aparência, incluindo por exemplo: Vestuário, Artes: dispositivos visuais, características tópicas e outras características que unificam ou distinguem o trabalho de certos artistas; cunho distintivo, Gênero musical: em música, Cascading Style Sheets: estilos para páginas da Internet,

barraco-no-brasil-baixe-as-obras-noticias.png

Gênero literário: em literatura, Figuras de linguagem: em linguística.

A palavra estilo sofreu alterações de acordo com o desenvolvimento da sociedade, os jovens atuais estão sempre a crer ser diferentes, e chamam essa 'procura' de estilo, e não percebem que existe um monte de pessoas com pensamentos iguais e um deles é ser diferente, ou seja, na ansia de ser diferente cada vez mais se parecem umas com as outras...

Stylus.jpg

A palavra estilo, do latim stilu(m), designava originalmente um pequeno instrumento metálico usado para escrever ou desenhar,

0105ROM0508_pompeji.jpg

um tipo de caneta antigo utilizada pelos gregos e romanos para escrever em cera;

800px-Table_with_was_and_stylus_Roman_times.jpg

em associação com essa ideia de escrita, desenvolve-se um novo sentido para estilo, que passa a indicar a maneira específica de escrever ou falar de uma pessoa ou de um grupo de pessoas: estilo conciso, estilo afetado, estilo didático, etc.; a partir desse segundo sentido, desenvolve-se a ideia de estilo como precisão ou perícia no escrever: ele escreve com estilo; também a partir do sentido de maneira de escrever, desenvolve-se um quarto sentido, mais nitidamente literário, de características específicas de um autor ou grupo de autores,

9275251_YtB8a.jpg

a palavra estilo adquire um novo sentido, de refinamento, de bom gosto, como em móveis de estilo, um homem de estilo; por último, o sentido original da palavra estilo, de pequena haste, é recuperado na palavra estilete, indicando punhal fino, pequena haste de grafite, etc.

campana-gorete-colaco-41.jpg

Com o tempo passou a designar uma maneira especial de fazer qualquer coisa. O tema do estilo foi estudado por Alois Riegl, afirmando que cada época tem o seu próprio estilo, em suas palavras, uma vontade artística ou formativa (Kunstwollen) que auxilia na determinação de desenvolvimentos estéticos regionais e cronológicos. Com seus trabalhos Riegl se opôs à ideia de que a história da arte é uma contínua sucessão de períodos de apogeu e declínio, dando um caráter particular para cada fase, tornadas assim de igual valor inerente. Continuando o trabalho de Riegl, Heinrich Wölfflin identificou cinco traços especiais encontrados com uma expressão oposta respetivamente no Renascimento e no Barroco.

b_prodotti-159771-rel24a3e6b1ef6e4aae8a7556f1778f8

Até então desprezado como uma fase de decadência do Renascimento, o Barroco, através da valorização do seu estilo peculiar, iniciou a ser recuperado pela crítica de arte. Outro autor que se deteve na análise do estilo foi Gottfried Semper, associando aspetos de forma com aspetos de técnica. No século XX diversos historiadores passaram a associar estilos específicos a determinadas estruturas sociais e econômicas, mas não se chegou a se formar uma teoria consistente, e desde então o conceito de estilo foi preferencialmente substituído pelo de poética.

pc3b3s-modernismo1.jpg

Após a emergência do Pós-Modernismo o conceito vem recebendo nova atenção como um elemento importante na compreensão da obra de arte.

 

 



Bloco de notas

11103116_892093484167225_7729308874461595598_o.jpg

Este blog como o próprio nome indica, não é um blog de receitas ou de decoração, é uma espécie de bloco de notas onde partilho o meu gosto sobre tudo o que encontro aqui e ali… Sobre assuntos que me interessam e gosto. Há muitas coisas que também não sei e à medida que vou escrevendo um post e vou investigando, crio conhecimento também. E é assim que vamos aprendendo juntando o conhecimento dos outros, por isso gosto de saber a vossa opinião e se estiver errada em alguma coisa, gostava que me avisassem, porque é com os erros que nós aprendemos e crescemos. Assim como a vossa opinião sobre o que partilho também me é muito importante.

Não sou fotógrafa nem tenho muito jeito para isso por isso as fotos na maioria encontroas na net assim como muitos outros assuntos. Acompanhem-me nesta aventura do saber…

Mais uma fez eu digo:

...é bom e eu gosto! Eu gosto e vocês?

 

Batatas assadas com alho e parmesão

baked-parmesan-potato-wedges-5 (2).jpg

Esta receita pode ser um petisco ou um acompanhamento, a escolha é vossa.

Quem não adora batatas fritas, eu cá sou louca por elas, mas fazem mal e engordam também. Só de vez em quando é que dá para comer. Por isso estas batatas são uma saída mais saudável para comer batatas. Hummm, e sabem tão bem!!! Até os miúdos gostam, experimentem!!!

baked-parmesan-potato-wedges-5.jpg

 Receita de Batatas assadas com alho e parmesão

baked-parmesan-potato-wedges-4.jpg

3-4 Batatas grandes vermelhas, cortadas em gomos

4 Colheres de sopa de azeite extra virgem

2 Colheres de chá de sal

2 Colheres de chá de alho em pó

2 Colheres de chá de tempero italiano

½ Xícara de queijo parmesão ralado

baked-parmesan-potato-wedges-3.jpg

Opcional:

Molho de queijo azul, para mergulhar

baked-parmesan-potato-wedges-7.jpg

Pré-aqueça o forno a 180º C. Unte levemente uma assadeira grande e reserve.

Coloque os gomos de batata numa tigela grande. Regue com azeite e misture bem. Numa tigela pequena misture o sal, o alho em pó, e o tempero italiano. Polvilhe as batatas com o queijo ralado, para revestir, em seguida, polvilhe com a mistura de temperos.

Coloque as batatas na folha de papel vegetal de cozinha preparada numa única camada de batatas com a pele virada para baixo. Asse por 25-35 minutos, até que as batatas estejam douradas e verifique com um garfo se não estão cruas. Polvilhe com salsa fresca picada e é só mergulhar no molho de queijo azul.

baked-parmesan-potato-wedges-2.jpg

 Fotos:tiffany azure

 

Molho de queijo azul

baked-parmesan-potato-wedges-2 (2).jpg

Este molho é o acompanhamento ideal para bifes, batatas assadas com alho e parmesão, curgetes fritas com parmesão, e o que mais gostar. Pode fazer esta receita com outro queijo azul da sua preferência.

 

Receita de molho de queijo azul

 

200 gr de queijo roquefort

300 ml de natas

1 cubo de caldo para bifes (opcional)

Pimenta

 

Pique o queijo e envolva bem com as natas, deite dentro de uma panela pequena e leve a lume brando. Tempere com o caldo para bifes e pimenta. Quando ferver e tiver a consistência que lhe agrade, tire do lume e deite numa tacinha. Deixe arrefecer e se gostar decore com salsa picada.

baked-parmesan-potato-wedges-2.jpg

  Fotos:tiffany azure

 

Salada de camarão com figos e molho de iogurte e ketchup

 552.jpgUna salada diferente que junta o salgado dos camarões e o doce dos figos, muito crocante e saborosa. Fresca para esta altura do ano, e temos que aproveitar a época dos figos e aqui no Algarve há muitos, não fosse esta a terra das laranjas, dos figos, das amêndoas, das alfarrobas e do mel que eu adoro!!! Em vez das nozes pode colocar amêndoas, amendoins ou pistachos.

 

Receita de Salada de camarão com figos e molho de iogurte e ketchup

 

30 g de margarina

300 g de camarão cozido (calibre 30/40)

Sal pimenta limão

Azeite extra virgem

1 Couve chinesa

4 figos roxos

1 maçã vermelha

1 maçã granny smith

30 g de miolo de noz

Molho de iogurte e ketchup

1 Iogurte natural cremoso

1 colher de chá de ketchup

1 colher de sopa de vinagre de sidra

hortelã (opcional)

 

Derreta a margarina numa frigideira larga, junte o miolo de camarão e deixe alourar. Tempere com sal, pimenta e sumo de limão. Corte a couve chinesa em juliana grossa, lave em água corrente e escorra muito bem. Regue-a com um fio de azeite e massaje com as pontas dos dedos. Lave e corte os figos em quartos. Lave as maçãs, corte-as em dados e regue-as com sumo de limão para não oxidarem. Misture tudo numa saladeira e salpique com as nozes grosseiramente picadas.

DSC07869.JPG

Molho de iogurte

À parte, misture o iogurte com o ketchup e o vinagre de sidra. Se gostar perfume com algumas folhas de hortelã picadas. Na altura de servir, deite o molho sobre a salada e misture.  

Panna cotta de coco com calda de figos

coconut-panna-cotta-eaten.jpg

Feita com uma base em leite de coco, ao contrário das normais feitas de natas. Uma experiência deliciosa e muito bonita. Com uma textura cremosa. Não tem mais sabor a coco a não ser o do leite, mas pode adicionar um pouco de licor de coco. É uma sobremesa sem leite de vaca, puramente vegetal, que o vai surpreender.

coconut-panna-cottas.png

Receita de Panna cotta de coco com xarope de figos

 

425gr. de leite de coco

¼ Xícara de açúcar

Raspas de baunilha

1 ¾ Colher de chá de gelatina em pó

2 Colheres de sopa de água fria

Calda de figos (receita aqui)

Figos maduros para a decoração

coconut-panna-cotta-eaten.png

Numa tigela pequena deite a gelatina sobre a água e mexa. Separe quando florescer.

Numa panela pequena aqueça o leite de coco, o açúcar e a raspa da baunilha, até ferver. Coe o leite para uma tigela. Tire ¼ de xicara de leite de coco e deite a gelatina até derreter. Despeje a mistura de gelatina no leite de coco restante.

Deite em tacinhas ou em copos e leve para o frigorífico por pelo menos 4 horas.

Sirva com a calda de figos por sima e decore com figos maduros e frescos.

fotos: michael matthewp

 

Pesquisar

 

Mais sobre mim

foto do autor

Calendário

Agosto 2015

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Arquivo

subscrever feeds

Comentários recentes

Mensagens

Tags

mais tags